Em assembléia, professores do Paraná aprovam estado de greve
25/11/2017 - 21h44 em Região

Professores e funcionários da educação pública do Paraná irão aderir à greve geral convocada por centrais sindicais no dia 5 de dezembro. Além disso, a categoria aprovou o estado de greve e ameaça cruzar os braços em 2018, caso as reivindicações não sejam atendidas pelo Governo do Estado.

Os servidores estiveram reunidos neste sábado (25), na sede da APP-Sindicato (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná), em Curitiba, onde debateram e aprovaram o calendário de mobilização apresentado pela direção e pelo Conselho Estadual.

A assembleia contou com a participação de aproximadamente 1.200 professores.

Segundo o sindicato, a decisão de aderir à greve geral no início de dezembro foram motivadas pelos “constantes ataques com ameaças do governo Beto Richa e mais uma tentativa do governo Michel Temer em aprovar a reforma da Previdência”.

Durante a assembleia, a categoria aprovou o estado de greve. O sindicato se mostra contrário à possibilidade de diminuição de salários dos educadores, à manutenção das punições, à redução da hora-atividade na distribuição de aulas e à Resolução de Distribuição de Aulas.

Dentre as principais reivindicações está o reajuste salarial da categoria, a equiparação do auxílio-transporte e reajuste do vale-alimentação, a realização de concurso público.

Os professores também protestam contra o fechamento de escolas, a aprovação do projeto ?Escola Sem Partido? e a implantação do novo Ensino Médio.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE